Conhecimento, Crença e Homenzinhos Verdes

Só para deixar claro, este texto foi escrito porque algumas pessoas alegam que “os cientistas não deveriam descartar a possibilidade X já que eles mesmos acreditam em muitas coisas que não podem observar (sic), como buracos negros, big bang, uma espécie se transformando em outra, etc”.

Todos levamos crenças em nosso íntimo. Até mesmo cientistas acreditam em muitas coisas que eles não podem ver com os próprios olhos. Isso não é esquisito? Afinal, não são eles que exigem evidências disto ou daquilo para obter conhecimento confiável da realidade?

Eu, por exemplo, acredito que exista vida em algum outro lugar do universo. Não, eu nunca vi. Tampouco existe o menor indício disso. É apenas uma crença minha. O importante é: ela tem fundamento?

interstellar black hole

Imagem: “Interestelar” (2014)

Um buraco negro [1]. Por definição, nem a luz consegue escapar de seu empuxo gravitacional, por isso não podemos vê-lo. Se nem com os melhores telescópios não é possível observar um buraco negro, então como é possível saber que eles existem de fato?

O que queremos saber é o valor, subjetivo e objetivo, de uma crença. Como uma crença se transforma em conhecimento, enquanto outras não têm o menor fundamento.

Cientistas sabem que um buraco negro existe porque as órbitas das estrelas à sua volta evidenciam a presença de um corpo supermassivo, confirmando o que alguns já haviam deduzido, matematicamente, a partir da Teoria da Relatividade. Nesse caso, uma crença com boa justificação foi confirmada e se transformou em conhecimento. Observação, no método científico, não significa necessariamente ver o objeto com os próprios olhos, mas deduzir sua existência a partir de dados confiáveis e objetivos.

dna 1Não, não vemos um buraco negro, literalmente, com nossos olhos. Igualmente, nunca vimos um átomo, mas sabemos de sua existência por N motivos. Do mesmo jeito, sabemos que a seleção natural molda os seres vivos de acordo com seu ambiente, apesar de nunca termos visto uma mudança radical entre espécies. Da mesma forma, Rosalind Franklin, Watson e Crick não viram a molécula de DNA, mas deduziram sua estrutura helicoidal. Raciocínio, inteligência e inferência de dados.

Agora, alguém poderia dizer: “Eu sei que ETs existem e fizeram as pirâmides. Só o fato das pirâmides existirem e ninguém saber como as fizeram já prova isso. Uma vez eles até falaram comigo por telepatia através de uma tecnologia ultra-avançada.”

Por que isso é merda-de-boi? Em primeiro lugar, vamos assumir que a pessoa não esteja mentindo — isso significa que a pessoa realmente acredita que se comunicou por telepatia com ETs. Em outras palavras: isso possui um alto valor subjetivo para ela. Bom, sabemos que as pessoas podem se enganar. Sabemos que a memória não é totalmente confiável [2]. A pessoa pode ter sonhado e não ter distinguido sonho de realidade. Ou ela pode realmente ter ouvido vozes enquanto estava desperta. Mesmo assim, isso não tem um valor objetivo. Por quê? Porque alguém poderia escutar vozes, mas isso não significaria que essas vozes provêm de ETs. Significa que ela é esquizofrênica.

Naturalmente se conclui que “evidências” subjetivas (ou anedotas) não têm valor na hora de definir a realidade.

Porém, a diferença entre a minha crença em ETs e a crença dessa pessoa, é que, baseado no tamanho inimaginável do universo e na quantidade quase infinita de estrelas e planetas; baseado em como a física e a nucleossíntese estelar forjam novos elementos e os distribuem pelo cosmos; baseado em como a química faz com que esses elementos se juntem para formar, naturalmente, os aminoácidos (moléculas complexas que são os blocos fundamentais da vida) e que eles são abundantes pelo universo [3]; e baseado em como a biologia funciona, é possível (e até provável) que exista vida em algum outro lugar. Isto significa que essa é uma crença com boa fundamentação e justificação.

Agora, dê uma olhada na belíssima imagem a seguir (obrigado, Paint):

diagrama

Perceba que à medida que entramos nos subgrupos a probabilidade tende a zero. Acreditar na possibilidade de vida fora da Terra é uma coisa razoável. Porém, acreditar que essa vida é inteligente, sabe de nós, consegue viajar distâncias interestelares e inclusive veio até o nosso planeta para construir pirâmides e introduzir objetos estranhos em orifícios humanos, contra todas as evidências contrárias? É algo típico do canal pseudocientífico History Channel e cia. É ignorar as distâncias colossais do cosmos e seu limite de velocidade. É ignorar tudo o que aprendemos até agora sobre a psicologia humana. É ignorar que, mesmo que existam ETs a 100 milhões de anos-luz daqui, e que por algum milagre eles conseguissem apontar um super-telescópio para cá, eles ainda assim estariam vendo apenas dinossauros caminhando pela Terra.

it-was-the-aliens-obviously

linha

Notas:

  1. Entenda mais sobre buracos negros
  2. Entenda o funcionamento da memória e suas falhas
  3. Aminoácidos são abundantes pelo universo (inglês)
Publicado em Ciência e Tecnologia, Filosofia | Deixe um comentário

Crítica ao Fanatismo Ateísta

insanidade

[Depois de 450 linhas de versículos do velho testamento…]

insanidade2

Situações como essa acontecem o tempo todo na internet, onde impera o anonimato e vemos como as pessoas realmente são. O mesmo acontece em discussões políticas.

A Karina nem é cristã (!). Levando isso em conta, o que podemos dizer do atual estado das coisas na interwebs brasileira? Não tenho a pretensão de dizer como outra pessoa deve pensar, mas isso demonstra fanatismo, extrema ignorância e, devo dizer, burrice.

Alguém poderia dizer: “fundamentalismo ateu é um oximoro: uma ficção ilógica como ‘círculo quadrado’.”
Talvez. Mas ninguém pode negar que exista o fanatismo ateu.

Continuar lendo

Publicado em Educação | Marcado com | Deixe um comentário

[Parte 1] Teoria da Evolução – Deus e a Bíblia

Deus e Evolução são coisas incompatíveis? Por que é tão difícil lidar com o assunto na sociedade brasileira? O objetivo desse texto é chegar a um consenso, não importa a sua crença.

Pergunte a um brasileiro qualquer sobre a origem de tudo, sobre a gênese do Cosmos. Ele te explicará pacientemente que Deus criou tudo em 6 dias – no sétimo, Ele estava exausto e deu uma sonecada.

Agora, pergunte a um astrofísico a idade do Cosmos. Ele te explicará que o universo que conhecemos começou há 13,8 bilhões de anos, e que o planeta Terra surgiu por volta de 4,5 bilhões de anos atrás. Os dois não podem estar certos ao mesmo tempo… e agora? Aliás, alguns outros especialistas dizem que a nossa espécie, sapiens, apareceu entre 200-100 mil anos atrás. Não milhões. Muito menos bilhões. Ou seja, dizem que o Universo é muito mais antigo do que poderíamos imaginar, e a espécie humana surgiu “recentemente”. Como proceder?

galaxies

Continuar lendo

Publicado em Educação, Religião | Marcado com , , | Deixe um comentário

O Pálido Ponto Azul – Carl Sagan

“Assim que uma fotografia do planeta Terra, tirada de fora, estiver disponível (…) uma nova ideia tão poderosa como qualquer outra na história será desencadeada.”
 Fred Hoyle, em 1948

Em 1969, um astronauta da missão Apollo 11 tirou uma foto da Terra inteira. Pela primeira vez na história víamos nosso planeta como um mundo sem fronteiras nacionais. A imagem tornou-se o ícone de uma nova consciência.

Apollo 17

Foto tirada na missão Apollo 17, em 1972.

Carl Sagan percebeu o próximo passo desse processo. Convenceu a NASA a virar a câmera da Voyager I de volta para a Terra quando a espaçonave estivesse além de Netuno.

“A foto foi a última missão da Voyager e um pedido especial de Carl Sagan, que enfrentou algumas resistências da equipe da Nasa, do tipo ‘isto não é ciência’. Acontece que Carl Sagan não era apenas cientista, era também filósofo e poeta.”

O resultado foi este:

pálido ponto azul - sagan

Carl Sagan nos deu uma nova perspectiva do mundo e de nós mesmos. Como um tapa na cara, um soco no estômago, essa foto nos faz repensar tudo sobre nós. Lá de cima, não há fronteiras nacionais, não há sequer sinais da civilização humana. O xenofobismo perde totalmente o sentido. O nacionalismo e o patriotismo, a meu ver, também não têm o menor valor.

Desse ponto de vista, a noção de que o universo inteiro foi feito apenas pra nós, humanos, se torna obviamente tola. O paradigma antropocêntrico de nossos ancestrais foi totalmente subvertido, destruído. A ciência nos ensinou que não somos a medida de todas as coisas.

Continuar lendo

Publicado em Inspiração | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

O Livre-arbítrio Realmente Existe?

matrix pilula azul vermelha

Hoje eu quero falar sobre o livre-arbítrio.
É desconcertante toda vez que seu pensamento chega à uma conclusão totalmente contrária daquilo que você pensou durante toda a vida. Foi o que aconteceu comigo hoje, por isso estou escrevendo estas linhas.

Eu nunca gostei de uma visão determinista da vida (ou seja, a ideia de que tudo já está destinado/determinado a acontecer de tal maneira e não possuímos nenhuma liberdade sobre nossas ações.)
No entanto, com este post quero colocar uma parte do livre-arbítrio em questão e explorar as consequências.

Continuar lendo

Publicado em Filosofia, Pensamentos, Sociologia | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

12 reflexões que vão te introduzir ao pensamento de Carl Sagan

*O texto abaixo foi publicado na Galileu, gostei e resolvi colocar aqui no blog também.

Carl_Sagan_Planetary_SocietyCarl Sagan foi um cientista que, definitivamente, não teve medo de especular. É claro que ele sabia muito bem separar o que era ciência do que era especulação. Mas o jeito irresistível através do qual relacionava conceitos científicos com conteúdos imaginativos pertinentes tornava seu pensamento único e fascinante para o público leigo. Não é à toa que ele é considerado um dos maiores divulgadores de ciência de todos os tempos. Além de inspirar toda uma geração de novos cientistas (em grande medida com a série Cosmos), Sagan também adotava um tom poético e filosófico nos assuntos que discutia, tornando suas reflexões ao mesmo tempo belas e dotadas de elementos capazes de despertar uma consciência humanista nas pessoas.

Se fôssemos apresentar todas as frases de impacto do astrônomo que têm o potencial de tornar uma pessoa melhor, provavelmente teríamos de escrever um livro. Mesmo assim, resolvemos escolher algumas citações e pensamentos de Carl Sagan que sintetizam certos aspectos centrais da visão que ele tinha das coisas. Se “somos todos poeira de estrelas” é a única referência que você tem sobre as ideias de Sagan, então os tópicos abaixo podem lhe ajudar a se aprofundar um pouco mais no jeito tão especial que ele tinha de encarar o cosmos – e nós mesmos. Confira:  Continuar lendo

Publicado em Inspiração | Marcado com | Deixe um comentário

A Tragédia da Humanidade — Jacob Bronowski

Jacob BronowskiJacob Bronowski (1908-1974) foi matemático, biólogo, historiador da ciência, escritor e poeta. Apresentou uma série na BBC em 1973, que depois virou livro, “The Ascent of Man” (em tradução livre, “A Ascensão da Humanidade” — é conhecido no Brasil como “A Escalada do Homem”), e que inspirou Carl Sagan a fazer a clássica série Cosmos. Só tive a chance de assistir uma parte do primeiro episódio no youtube, mas dá pra perceber como essa série foi inspiradora, através desse vídeo sensacional:

linha

Existe uma continuação do vídeo acima  Continuar lendo

Publicado em Ciência e Tecnologia, Inspiração | Marcado com , | Deixe um comentário

Marco Feliciano – A Maldição da Ignorância

Há poucos dias a humanidade deu mais um passo gigantesco, pousando um robô em um cometa, pela primeira vez na História.

Comet_on_3_August_2014_node_full_image_2

Enquanto isso, no Brasil, o deputado federal semi-analfabeto Marco Feliciânus faz um projeto de lei para tornar obrigatório o ensino do Criacionismo nas escolas, tanto públicas como privadas. Como se o ensino no Brasil já não fosse uma bosta.

Com diversos erros de português e frases absurdas, do tipo Continuar lendo

Publicado em Educação, Política | Marcado com , , , | Deixe um comentário

A Revolução da Consciência

O que o mundo mais precisa não é apenas de um novo sistema político ou econômico, e sim de uma nova visão de mundo, uma compreensão básica de quem nós somos como seres humanos e qual é o nosso lugar no cosmos. Falta pensamento crítico, pensar por si próprio e, acima de tudo, falta empatia. Se colocar no lugar do outro. Apenas um entendimento básico sobre isso já mudaria drasticamente a sociedade.

Continuar lendo

Publicado em Educação, Pensamentos, Política | Marcado com , , | Deixe um comentário

Da Escrita

De Gary Provost (tradução de Pablo Villaça):

“Esta sentença tem cinco palavras. Aqui estão mais cinco palavras. Sentenças com cinco palavras funcionam. Mas várias consecutivas trazem monotonia. Ouçam o que está acontecendo. A escrita está ficando entediante. Seu som vira um zumbido. É como um disco quebrado. Os ouvidos exigem alguma variação. Agora escute. Alterando a duração da sentença, eu crio música. Música. A escrita canta. Ela ganha um ritmo prazeroso, uma melodia, uma harmonia. Eu uso sentenças curtas. E então uso sentenças de extensão mediana. E às vezes, quando estou seguro de que o leitor está descansado, eu o envolvo em uma sentença de considerável extensão, uma sentença que queima de tanta energia e que ganha força com o ímpeto de um crescendo, como o rufar de tambores. A explosão dos pratos de uma bateria – um som que diz: ‘ouça isto, é importante’”.

Ou, como disse simplesmente Thomas Mann:

“O escritor é aquele para quem escrever é mais difícil do que para todas as outras pessoas.”

Publicado em Literatura | Marcado com | Deixe um comentário