Arquivo da categoria: Literatura

Da Escrita

De Gary Provost (tradução de Pablo Villaça): “Esta sentença tem cinco palavras. Aqui estão mais cinco palavras. Sentenças com cinco palavras funcionam. Mas várias consecutivas trazem monotonia. Ouçam o que está acontecendo. A escrita está ficando entediante. Seu som vira … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com | Deixe um comentário

“Temos a arte para não morrer da verdade”

“A fantasia é de prata e escarlate, índigo e azul, de obsidiana com veios de ouro e lápis-lazúli. A realidade é compensado e plástico, feita em barro marrom e verde oliva.

Publicado em Literatura, Traduções | Marcado com , | Deixe um comentário